DIA DO TRABALHO

sexta-feira, 2 de julho de 2010

BRASIL PERDE DE 2 a 1 PARA A HOLANDA E ESTÁ FORA DA COPA.




PORT ELIZABETH (AFP) - O Brasil começou bem o jogo contra a Holanda pelas quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul, no estádio Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth. Fez 1 a 0 logo aos 9 minutos do primeiro tempo, com Robinho e foi com a vantagem para o intervalo. No segundo tempo, porém, tomou o gol de empate numa falha do goleiro Julio Cesar e a equipe se desestabilizou, permitindo a virada holandesa, que venceu por 2 a 1. O Brasil está eliminado da Copa e a Holanda enfrentará na semifinal o vencedor de Uruguai e Gana.

Aos 7 minutos, Daniel Alves foi lançado na esquerda, entrou na área e passou para Robinho, livre, tocar para o gol vazio, mas o juiz japonês Yuichi Nishimura já havia dado impedimento de Daniel Alves no lance. Dois minutos depois, Felipe Melo aproveitou um buraco na defesa holandesa e deu ótima enfiada para Robinho, que chutou de primeira, por baixo do goleiro Stekelenburg. Brasil 1 a 0.

Na resposta da Holanda, Kuyt recebeu na esquerda, cortou para o meio e chutou de direita. Julio César espalmou para escanteio. Na cobrança, o goleiro aliviou o perigo com um soco. Aos 12, Heitinga fez falta em Luis Fabiano sem bola e tomou o primeiro cartão amarelo no jogo. Na cobrança da falta, de muito longe, Daniel Alves mandou à direita de Stekelenburg.

Cinco minutos depois, a Holanda também teve falta a favor no campo de ataque, pela esquerda, e Van Persie também chutou para fora, por cima do gol de Julio César. Aos 24 minutos, após cobrança de escanteio pela direita do ataque brasileiro, Daniel Alves pegou o rebote ao lado da área, cortou o marcador duas vezes e cruzou para o meio da área. Juan se antecipou à defesa holandesa, mas mandou por cima do travessão.

E o Brasil chegou muito perto do segundo gol aos 30 minutos, numa bela jogada. Robinho fez ótima jogada pela esquerda e rolou para Luis Fabiano, que tocou de calcanhar para Kaká ajeitar e chutar no ângulo. Stekelenburg voou na bola e, de mão trocada, fez uma defesa espetacular. Aos 35, Sneijder bateu falta frontal ao gol brasileiro e Julio César, bem colocado, segurou firme.

No último minuto, em contra-ataque brasileiro que passou por Michel bastos, Kaká e Daniel Alves, Maicon recebeu na direita e chutou an rede pelo lado de fora. Stekelenburg ainda tocou na bola.

No segundo tempo, a Holanda foi para cima, mas só chegou ao empate graças a uma falha da defesa brasileira. Aos 2 minutos, o lateral holandês Van der Wiel tomou cartão amarelo por simulação, ao se jogar diante de Felipe Melo. Aos 7 minutos, a Holanda chegou ao empate numa falha do goleiro Julio César. Sneijder cruzou da intermediária, da direita do ataque holandês, e o goleiro brasileiro saiu precipitadamente. Julio César e Felipe Melo, que estava no lance, se chocaram. A bola ainda raspou na cabeça do volante brasileiro antes de entrar direto no gol.

O gol abalou o time brasileiro, que chegou a demonstrar nervosismo em alguns lances. Só aos 15 minutos, o Brasil voltou a chegar ao ataque, com um chute de Daniel Alves de fora da área que passou à direita de Stekelenburg. Um minuto depois, Dunga tirou Michel bastos, que já tinha cartão amarelo, para colocar Gilberto na lateral-esquerda. Aos 18, De Jong segurou Robinho, que arrancava pela esquerda, e tomou cartão amarelo.

Dois minutos depois, o Brasil chegou novamente. Maicon cruzou da direita, a zaga rebateu e a bola sobrou para Kaká fora da área. O meia dominou e tocou de chapa, tentando encobrir Stekelenburg, mas a bola foi para fora. Na resposta holandesa, Van Persie fez jogada pela direita e foi travado na hora do chute por Juan, que tocou para córner. Aos 22, em novo escanteio pela direita de seu ataque, a Holanda virou o jogo. Robben fez a cobrança, Kuyt tocou de cabeça para trás e Sneijder, também de cabeça, escorou para a rede.

Aos 28 minutos, Felipe Melo fez falta em Robben e, na sequência, pisou no atacante holandês. Foi expulso e piorou ainda mais a situação do Brasil na partida. Mesmo com um a menos, o Brasil quase chegou ao empate em cobrança de escanteio de Maicon aos 33 minutos. A bola passou por todo mundo na pequena área e Kuyt jogou para novo córner. Três minutos depois, Julio César pegou chute de Sneijder na grande área. Na Resposta brasileira, Kaká arrancou pela esquerda, invadiu a área e chutou. A zaga holandesa desviou para escanteio.

No fim do jogo, totalmente descontrolado, o Brasil não conseguiu fazer mais nada e acabou eliminado da Copa do Mundo da África do Sul.

- Copa do Mundo da África do Sul -

Holanda - Brasil 2 - 1 (0-1)

Goles:

Holanda: Felipe Melo (8 do 2º tempo, contra), Sneijder (23 do 2º tempo)

Brasil: Robinho (10)

Estádio: Nelson Mandela

Campo: bom

Clima: quente

Público: 40.186

Árbitro: Y. Nishimura (JPN)

Cartões amarelos:

Holanda: Heitinga (14), Van der Wiel (2 do 2º tempo), de Jong (19 do 2º), Ooijer (31 do 2º)

Brasil: Bastos (37)

Expulsões:

Brasil: Felipe Melo (28 do 2º)

Escalações:

Holanda: Maarten Stekelenburg - Gregory van der Wiel, John Heitinga, Andre Ooijer, Giovanni van Bronckhorst (cap) - Mark van Bommel, Nigel de Jong - Arjen Robben, Wesley Sneijder, Dirk Kuyt - Robin van Persie (Klaas-Jan Huntelaar 40 do 2º). Técnico: Bert van Marwijk.

Brasil: Julio César - Maicon, Lucio (cap), Juan, Michel Bastos (Gilberto 17 do 2º) - Dani Alves, Felipe Melo, Gilberto Silva - Kaká - Luis Fabiano (Nilmar 32 do 2º), Robinho. DT: Dunga

2 comentários:

  1. Brasil 1 x 2 Holanda! Em comemoração a essa e outras decepções, estou disponibilizando o cartão do PROGRAMA BOLSA PALHAÇO, é só passar lá no blog, fazer um comentário no post do Bolsa Palhaço, deixando o e-mail, que eu mando personalizado com o nome da pessoa ou do blog! É gratis, precisamos difundir essa ideia! É só colar na sua página! Grande abraço!
    http://eticamicina-5mg-3vezes-ao-dia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Estimada Amiga Rosaura, é triste ver a melhor selecção mundial de futebol ter regressado a casa mais cedo, seguiu os passos de seus irmãos portugueses.
    A bola é redonda, e quando se pensa somente que o nome mete medo, está provocado que ai o não é.
    Esta Copa 2010 tem sido uma surpresa, com péssimas arbitragens, maus jogos de futebol e com uma bola muito polémica.
    Veremos se em 2014, jogando em casa, retomam de novo o rumo das vitórias.
    Um abraço amigo

    ResponderExcluir